segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Esperança

Concurso

Sair à rua com perguntas na cabeça.
Deixar que corra ante os olhos a paisagem na janela do ônibus e a cabeça a perguntar.
Sair à rua com certezas na cabeça.
Desviar dos galhos de árvores que brotam do chão enquanto a cabeça mergulha no chão.
Errar o lugar com a cabeça, mas sem perguntas.
Acertar o lugar com perguntas, mas sem a cabeça.
Prestar a prova com a cabeça nas perguntas.
Deixar que corra ante os olhos a paisagem na janela do ônibus e a cabeça a perguntar.
Entrar em casa com perguntas na cabeça.
Sentar ao computador com as pálpebras martelando as perguntas.
Música para perguntas.
Perguntas para cabeça.
Cabeça para dormir.
Para quê cabeça?
Para quê perguntas?
Para quê?

Sidney Azevedo
Boa noite!
(Que o sono esteja com vocês!)